quarta-feira, julho 18, 2007

É oca a Terra?

Quero as três pontas deste T encravadas nesta pedra, uma abertura gigantesca, mas finita, deve ter fim, impossível o que não tem.
Afiarei com o I até ver brilhar a última partícula de metal, se houver metal. Pode ser até que se reduza a pó este I, agirei com muita força. Quero a desgraça do I e a ditadura do T.
Permita-me, quero dois Ts, assim serão seis pontas, mais do que perigosas...Quando for o momento, por favor, segure meus ombros. Pobre de minha fraqueza que quer agir com arrogância.
Pouco menos que uma formiga em cima daquele peso, mas as batidas serão contínuas como se fossem os ponteiros do maior relógio do mundo. As horas cessarão quando do fim do tempo, meu movimento terá o mesmo destino. Eu que pouco suporto essa palavra.
Quero que cada estalar penetre como frio na barriga, que provoque enjôo, que cause desmaio, estale os ouvidos com veemência.
Necessito que meus braços não agüentem mais, por favor, segure meus ombros. Farei dessas pontas partes de mim, assim serei um pouco do T e ele um pouco de mim. Essa letra-faca terá veias, mas não deixarei que por ela escorra meu sangue, porque ele tem costume de ser quente. Minha fraqueza quer agir com inocência.
Pancadas. Não quero que os Ts se quebrem.
Pancadas. Não quero que os Ts se cortem.
Pancadas. Meu coração estará literalmente amarrado e torcido nos dois Ts. Eu perfurarei na dureza absurda. Ela irá latejar.
Violência? É a existência camuflada, fria e dura dessa pedra redonda que chamam de Terra. Agressividade?
É sua ignorância. Você aceita e eu queria ser você. Mas sou ignorante também, reflita sobre minha pretensão.

Não gosto de pensar no infinito, torno-me mais ignorante. Não gosto da fraqueza que me redime. Mas mudo muito e quero furar, perfurar, “descamuflar”, rasgar, penetrar para ver se faz sentido.
É oca a Terra? Quero as três pontas deste T encravadas nessa pedra.

2 comentários:

Gus disse...

Eu já conhecia!! Lindo!

Pri Lopes disse...

cor-
ação:
tum-tum,
tum-tum, tum-tum,
tum-tum, tum-tum, tum-tum,
Pancadas! - mas o tecido
é muito forte.