sexta-feira, julho 13, 2007

Dia de Cão

Tá na pior
Tá na sargeta, às escuras
Tá com nada,
Tempo tem pra acalmar qualquer fissura

Desce a ladeira
Pois tá sem eira nem beira
Bate toda essa poeira
Ainda é segunda-feira

Cai a tardinha
Toma todas, vai pra casa
Bate o carro na pracinha
Já tá expelindo brasa

Pega um cigarro
E o maço tá sem cigarro
Fumou tanto, deu pigarro
Tosse tanto
Sai catarro

Chega uma carta
Com uma ordem de despejo
Faz um último desejo
Olha pra cima e infarta

(10/05/2006 - E ainda persiste)

Um comentário:

Pri Lopes disse...

(risos) Teu sarcasmo é um charme!