segunda-feira, fevereiro 20, 2006

Quase Nada

Alguns me perguntam
o que faço de verdade para mudar o mundo,
além de ficar reclamando das coisas
e brincando de ser poeta.
O que faço de verdade?
Quase nada.
Apenas poesia.
E as pessoas podem até não gostar mais de poesia...
Podem até não ler mais poesia.
Mas elas não podem afirmar que a poesia é nada!
Pode até ser que não seja muita coisa...
Mas ninguém pode ao menos insinuar
que uma poesia (mesmo a pior de todas)
não é de verdade.

4 comentários:

Marcos disse...

é de verdade, eu sei, eu sei...mas a mentira também é de verdade...ou não?

Abraço!

Robson Assis disse...

Fazer poesia pra mudar o mundo é fazer demais até. Poesia não muda o mundo, mas ajuda a acertar algumas cabeças confusas.

Cara, acho que é relativo o negócio do Stones. Mas pra mim não foi de graça mesmo, acredite! EAHehaehheh..

Abraço, Caio!!
Robas

Robson Assis disse...

Pois é, só percebi depois que já tinha mandado o comentário, ehAehAHEhaeh!!

Quis dizer que a poesia muda o mundo, mas só o faz porque muda as tais cabeças confusas..

Ou coisa que o valha!!

Estou confuso demais depois do que o Doido escreveu, EAHEhaehh

Abraço, Caio!!
Robas

Tentativas de mim disse...

Sou meio pessimista caião, acho difícil um indivíduo ler uma poesia e ela o despertar para um dado pensamento sem que este sujeito já não esteja disposto a querer entender o que está escrito.
Porém isso não desmente que ela mude a cabeça de uma pessoa e assim uma fração do mundo.
abraço