sexta-feira, fevereiro 10, 2006

Idéias Anacrônicas sobre o Amor

Vol 01- O Beijo

O beijo é um momento sagrado
pulverizado e vulgarizado.

Ficou apenas o ato, o tato, o atrito
objetivo sem sentido.

Dois egos que beijam a si mesmos
com a ajuda da boca alheia.

Paralelas que se cruzam
num ponto perdido e
já previamente esquecido.

Vol 2 – O Sexo

O sexo é um momento sagrado
pulverizado e vulgarizado

Ficou apenas o ato, o tato, o atrito
objetivo sem sentido

Dois egos que masturbam a si mesmos
com a ajuda do sexo alheio

Paralelas que se cruzam
num ponto perdido e
já previamente esquecido.

4 comentários:

Robson Assis disse...

Antes de tudo, que fique bem claro: O amor só me fode!

Mas..

A pergunta é... O beijo é igual ao sexo?

No beijo há atração, cumplicidade e algo de muito sincero. Isso existe no sexo, mas com muito menos intensidade.

Sinto (humildemente) que acabei de resumir uma tese de psicologia em 4 linhas.

Abraço.

Marcos disse...

paralelas que se cruzam...eê parabólicas...

Braço, Caito!

Inteligência Coletiva disse...

adorei o comentário...Lacan!!! Me fez mto bem!!!adorei o poema, infelizmente tdo em relação ao corpo tah meio banalizado neh!!!Bjaum

ela disse...

Gostei....heheheh

Beijão Caito