sexta-feira, março 14, 2008

Se me perguntam, é concreta?

a

É,

Mas NÃO é

a

E se me perguntam, tem métrica?

aa

iiiiiTem,

MAS não TEM.

i

não TEM, NÃO tem,

e não tento,

eu intento!

eu atento,

e eu tento

Mas nâo tem(to)!

i

Então me perguntam, por quê?

i

iiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiPorque

i

iiiiSou,

Mas não sou.

i

Poesia é música,

Sou músico, musico.

Poesia irrita

Sou chato, irrito

Poesia é brinco,

E eu brinco com ela

Ou talvez seja um trinco

Mas nunca uma tranca

Poesia tem ri

_________it

__________mo

E eu dan______la

IIIIIIIIIçoiiiiiiiie

iiiiiiiiiiiiiiiiiicom

Poesia m

iiiiiiiiiiiia

iiiiiiiiiiiig

iiiiiiiiiiiir

iiiiiiiiiiiie

iiiiiiiiiiiil

iiiiiiiiiiiia

GORDUCHA ou ban_____gue___la

i

te amo, poesia!

te odeio, poesia!

me odeia, poesia!

me ama, poesia!

derrama, poesia!

de rima, poesia!

declama, poesia!

que clama, poesia!

reclama, poesia!

exclama, poesia

i

iiique é

mas não é

i

iinunca

iiiifoi

i

nem tão pouco será

(assim como o ser

iiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiihumano não é)

ii

iiiiiiiiiiEntão

A/Pra que(m) serve

Essa porra de

iiiiiiiPoesia?

iii

iiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiinão serve

iiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiia nada

iiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiinem a

iiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiininguém

4 comentários:

Luis Eustáquio Soares disse...

no espaço em brando da página, ainda que virtual, o pêndulo poética dança na música das letras garatujas intrusas.
gostei do poema e te convido a uma leitura,
meu abraço,
luis de la mancha.

Luis Eustáquio Soares disse...

se o que temos são possibilidades de expressão, o concretismo não inventou nada, mas partir de uma possibilidade, já experimentada, a evidenciou: palavras são coisas, imagens acústico-visuais, no vazio sentindo.
te convido a uma presença.
luis de la mancha.

Bruna Bazzo disse...

adorei!

Cíntia Costa disse...

Olha o Antunes aí..
:D
Várias inspirações da novia de Chucky!
Saudades. Salutos!