quarta-feira, maio 28, 2008

O caos que me espera a cada esquina
E o barulho da sirene
É a mais pura anfetamina

É muita ambulância e viatura !
Minha coluna está ficando dura!

Porra! Esse barulho de buzina
Sinfonia tão solene
Minha alma contamina

Estou ficando cheio de bravura!
Lutando a cada mísera abertura!

Fodeu! Eu já estou tão atrasado
Essa velha na minha frente
O sinal sempre fechado

Eu já fumei um maço de cigarros!
Já tive os pensamentos mais bizarros!

Ainda bem, não tinha um machado
Em momento delinqüente
Eu teria condenado

O Corsa preto da velha do lado!
E a cabeça do seu cachorro caro!

Acho que estou enlouquecendo.

Meu caro, por favor, me deixe passar!
Meu caro, por favor, eu vou me matar!

Meu carro, meu caro! Meu carro caro!
Meu carro, meu carro, meu carro!

***

Espaireço, emudeço, enlouqueço

>>>>>>>>>>>>Encaro
>>>>>>>>>>>>>>Meu carro
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Caro
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>M
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>eu Carro!

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Encarro.

4 comentários:

Tainá disse...

A vontade é de matar um cachorro por dia.

ninguém disse...

Ex-carro desaba-ford,
li a fuligem no teu gen,
escapa-mento da verbo cômica
e tristonalda canção:

"não há saídas, só ruas e avenidas."

Enfim, se o sangue fosse combustível, Henry Ford iria a pé.

Aline Gallina disse...

Ótimo... Tua criatividade é inspiração para mais uma manhã fria de Floripa desta semana.

Tinha um carro no meio do caminho, no meio do caminho tinha um carro. Tinha uma fila de carros no meio do caminho, no meio do caminho tinha uma fila de carros. Tinha um, dois, três, dez, muitos carros a minha frente e o caminhão de lixo, a viatura... - deve ser mais um acidente... e o que mais me incomoda é a velha do Corsa ao lado, com seu cabelo arrumado igualzinho ao do seu pooddle com pedigree. Fumo ansiosamente um cigarro - mas com a cabeça para fora! Assim não sujo meu carro, que para mim custou caro e meu dinheiro suado foi todo embora... Puta merda! Estou atrasado, tenho que ir! Com esse engarrafamento que me espera a cada esquina estou ficando sufocado e sem buzina... Sem buzinha! Mais um gasto. Mais um dia no trabalho. E dale anfetamina...

Aline Gallina disse...

Ótimo... Tua criatividade é inspiração para mais uma manhã fria de Floripa desta semana.

Tinha um carro no meio do caminho, no meio do caminho tinha um carro. Tinha uma fila de carros no meio do caminho, no meio do caminho tinha uma fila de carros. Tinha um, dois, três, dez, muitos carros a minha frente e o caminhão de lixo, a viatura... - deve ser mais um acidente... e o que mais me incomoda é a velha do Corsa ao lado, com seu cabelo arrumado igualzinho ao do seu pooddle com pedigree. Fumo ansiosamente um cigarro - mas com a cabeça para fora! Assim não sujo meu carro, que para mim custou caro e meu dinheiro suado foi todo embora... Puta merda! Estou atrasado, tenho que ir! Com esse engarrafamento que me espera a cada esquina estou ficando sufocado e sem buzina... Sem buzinha! Mais um gasto. Mais um dia no trabalho. E dale anfetamina...