segunda-feira, janeiro 23, 2006

Post inaugural

Entro para o blog com ansiedade de lançar minhas palavras ao vento virtual e com receio de não permanecer à altura dos outros escritores com quem compartilho este espaço. Membros estes que estimo horrores e maravilhas. Que prossigamos na eterna luta deliciosa de ver poesia no caos. Para post inaugural, deixo meu texto-carta, dedicado à todos os seres humanos.

Carta

Espero que o seu sorriso de satisfação de quem vai de braços abertos ao que afirma novo e inesperado E suas expectativas invisivelmente estampadas na consciência Sejam surpreendidos por diferenças e novidades jamais refletidas

Espero que este impacto lhe faça pender para o lado evolutivo da moeda Que esta transição faça tremer o seu chão Que tais novidades "subversivas" não apenas transcendam seus valores como derrubem os muros que limitam o avanço de seus raciocínios Que quebre preconceitos e tabus que havia incorporado anteriormente

Espero...

Não que se transforme em um completo niilista Mas que não mantenha trancadas as portas para universos diferentes Que após ser abalado pelo choque de diferenças Reerga-se ainda mais forte Utilizando a força inerente à sua cultura e,principalmente, agregando valores de outros Valores que, não necessariamente se tornem os seus princípios, mas que lhe ensinem a olhar através da ótica alheia

Espero que reconstrua o seu chão Sob os escombros dos seus ideais conservadores destroçados pelo impacto da experiência pela mente aberta que permitiu enxergar novos horizontes Espero que volte fortalecido assim Espero que não evolua apenas a sua bagagem cultural como também a moral Espero com tanta sinceridade e intensidade quanto espero que isso ocorra comigo a cada segundo que respiro.

4 comentários:

Caito disse...

Fantátstico! Foi a estréia bloguiniana mais pretensiosa que já vi, afinal não é fácil escrever uma carta aberta para a humanidade, mas mesmo assim conseguiste! Parabens japa!

João Luis disse...

Realmente é uma grande responsabilidade escrever para a humanidade uma carta deste naipe, mas o importante é lembrar para ela, esta desprentenciosa humanidade, que já está na hora de acordar para a realidade do pensamento filosófico, e não apenas ser uma máquina de moer pensamentos, na qual, da outra extremidade, só saem fragmentos inertes de idéias.

Dani disse...

Arrasou, arrasou!
Bem-vinda ao ex-blog do casas.

Dani disse...

Ops, ex-blog do CASAL.
Erros de digitação.